Sobre o amor fati

(…) E quanto ao Amor Fati, de longe é a coisa mais bela, a condição mais precisa e mais perto de algo sublime, algo até então inimaginável (…).

Amor fati é a definição que não se tinha para a visão sobre a vida – mais que isso, para a vivência em si. Como se este fosse um conjunto de necessidades essenciais do conceito mais profundo do que é o viver: a vida e toda a sua fragilidade, toda a sua força, em toda a sua intensidade e ainda em sua brevidade. Como um sopro, mas mais como uma ventania. Um ai onde habita todos ais… Amor fati, creio, deve ser este um conceito o qual se leva toda a vida a entendê-lo, a descobri-lo mais ainda, a achá-lo dentro, como essência primordial na “carne de nossa carne e sangue de nosso sangue”. Quanto mais se vive, mais se o descobre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s